fbpx
NotíciasSéries

Stranger Things | 4ª temporada se torna a maior estreia da Netflix

O quarto ano de Stranger Things registrou 286 milhões de horas vistas em três dias.

A Netflix anunciou nessa terça-feira (31) que a quarta temporada de Stranger Things se tornou a série de língua inglesa com a maior estréia da história da plataforma, superando o segundo ano de Bridgerton. A série dos irmãos Duffer registrou 286.7 milhões de horas assistidas em seu final de semana de estréia, enquanto a produção de época ficou para trás com 193 milhões de horas.

Vale lembrar que a Netflix mede sua audiência pelos minutos assistidos, o que facilita o trabalho de Stranger Things de quebrar o recorde de Bridgerton, tendo em vista que os episódios da primeira são muito mais longos que os da segunda.

A série conta a história de um grupo de amigos que se envolve em uma série de eventos sobrenaturais na pacata cidade de Hawkins. Eles enfrentam criaturas monstruosas, agências secretas do governo e se aventuram em dimensões paralelas.

O segundo volume da quarta temporada estreia em 1° de julho na Netflix.

Advertisement

About author
Jornalista, estudante na Faculdade Cásper Líbero e Freelancer no Portal Cinerama.
Articles
Relacionados:
NotíciasCinema

Creed 3 | Sylvester Stallone revela por que não participará do filme

1 Mins read
Em entrevista ao Metro UK, o astro Sylvester Stallone (Rocky, Rambo) revelou por que não estará em Creed III, mesmo após co-estrelar os dois primeiros filmes da trilogia juntamente com Michael B. Jordan (Pantera Negra, Quarteto Fantástico) e Tessa Thompson (Thor Ragnarok). Confira:
NotíciasSéries

Stranger Things | Vol.2 da quarta temporada ganha trailer

1 Mins read
Hoje (21), a Netflix liberou o trailer do volume 2 do quarto ano de Stranger Things. Confira:
NotíciasCinema

Lightyear | Filme é vetado em países do Oriente Médio

1 Mins read
O novo filme da Pixar, Lightyear, nem estreou mas já está envolvido em diversas polêmicas. O longa foi banido de 3 países do Oriente Médio, sendo eles: Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Kuwait, por conta de uma cena em que há um beijo lésbico entre Alisha Hawthorne (Uzo Aduba) e sua parceira. Grupos religiosos dos paísees em questão protestaram contra o filme, alegando que o mesmo é um insulto aos muçulmanos e ao islã.