fbpx
NotíciasCuriosidades

Spike Lee chama Bolsonaro de gângster na abertura do Festival de Cannes

O cineasta Spike Lee, presidente do júri de Cannes em 2021, chamou o Jair Bolsonaro, Vladimir Putin e Donald Trump de gângsteres na abertura do Festival de Cannes, nesta terça-feira (6).

De acordo com a Folha de S.Paulo, o diretor diz que os presidentes não tem moral ou escrúpulos, e que temos que levantar a voz contra eles.

Spike Lee está fazendo história mais uma vez, sendo o primeiro presidente negro do júri. O diretor apresentou sete de seus filmes no Festival de Cannes, como Ela Quer Tudo, Faça a Coisa Certa e Febre da Selva.

Em 2018, ele foi premiado com o Grande Prêmio por Infiltrado na Klan, baseado na história real de um policial negro que se infiltrou na Ku Klux Klan. Lee é uma figura importante da luta contra a discriminação racial nos Estados Unidos e apoiou a carreira de muitos cineastas afro-americanos.

Spike Lee chama Bolsonaro de gângster na abertura do Festival de Cannes
Faça a Coisa Certa | Universal

No entanto, o cineasta ainda é lembrado por muitos como injustiçado pelo festival, quando seu explosivo Faça a Coisa Certa foi esnobado pelo grupo presidido por Wim Wenders, em 1989.

Advertisement

O longa retrata tensões raciais e a violência policial em Nova York, colocando os personagens para escolher qual é o melhor caminho para lidar com esse cenário, é considerado até hoje um dos seus melhores trabalhos.

Em referência ao seu filme, Spike Lee disse:

Muita gente disse que o filme daria início a uma série de motins raciais pelos EUA, escrevi o filme em 1988. Mas aí você vê o irmão Eric Garner e o rei George Floyd mortos [ambos homens negros assassinados por policiais brancos, em 2014 e 2020], lembro do [personagem de ‘Faça a Coisa Certa’ também assassinado] Radio Raheem. Você espera que 30 malditos anos depois a população negra não seja mais caçada como animais.

Spike Lee chama Bolsonaro de gângster na abertura do Festival de Cannes

O Festival de Cannes de 2021, começou nesta terça e vai até 17 de julho. O júri neste ano veio bastante diverso, com cinco mulheres e quatro homens, incluindo membros de origem africana, asiática e latino-americana.

O Brasil também tem presença no evento, representado no júri pelo diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho,  vencedor do prêmio do júri em 2019, por Bacurau. E também com produções, como o curta Sideral e o longa Medusa.

Advertisement

João Paulo Miranda Maria, o diretor de Asa de Antiguidades, também participa de forma simbólica na subida do tapete vermelho.

About author
Produtora Audiovisual, escritora e roteirista.
Articles
    Relacionados:
    NotíciasCinema

    Paramount Pictures adia estreia de Clifford por tempo indeterminado

    1 Mins read
    A decisão se deu por conta da nova onda de COVID-19 que atinge o planeta. Segundo informações do Deadline, a estreia do…
    NotíciasCinema

    Cruella | Depois de Scarlett Johansson, Emma Stone pode processar a Disney pelo mesmo motivo

    1 Mins read
    “Cruella” teve a mesma estratégia de lançamento que “Viúva Negra”: cinemas e streaming.
    NotíciasCinema

    O Oscar vem aí? Assista ao trailer de "Casa Gucci" com Lady Gaga, Jared Leto e Adam Driver

    1 Mins read
    Com estreia marcada para 27 de janeiro de 2022, no Brasil, “Casa Gucci” é um projeto dirigido pelo premiado cineasta Ridley Scott em parceria com o estúdio MGM.