fbpx
NotíciasCinemaSéries

Netflix | Internautas repercutem o aumento de até 22% das mensalidades

Ontem (22) foi divulgado pela Netflix que o serviço de streaming terá um novo reajuste de mensalidade. Até então, nenhuma novidade, visto que os reajustes são comuns, apesar de não termos tido nenhum no serviço de streaming há dois anos. O que pegou os internautas de surpresa, foi o percentual de reajuste após os cálculos, são quase 22%, e isso gerou uma grande repercussão nas redes sociais, chegando a ser um dos assuntos mais comentados do mundo no Twitter.

Com isso separamos alguns twittes de internautas que expuseram suas opiniões e por quais serviços de streaming pretendem recorrer para substituir a Netflix. Confira:

Em comunicado d Netflix, o aumento será utilizado para tornar a experiência do cliente ainda melhor, tornando a plataforma mais competitiva em relação ao mercado do streaming que tem crescido cada vez mais nos últimos anos: “Sabemos que os assinantes nunca tiveram tantas opções quando se trata de entretenimento – e estamos mais comprometidos do que nunca em oferecer uma experiência que além de atender, supere as expectativas deles”.

Advertisement
Internautas repercutem o aumento de mais de 20% das mensalidades da Netflix
Imagem promocional do catálogo da Netflix

Opinião

A pergunta que fica é: A competitividade está na quantidade de conteúdo, na qualidade das produções ou no preço? Do ponto de vista do assinante, a competitividade sempre está no PREÇO. Apesar do preço ser o principal parâmetro para escolha de qual serviço assinar, e a escolha sempre ser o mais barato, TODOS os outros concorrentes da Netflix são a prova de que o valor “baixo” das mensalidades ainda garantem produções de qualidade no catálogo (Prime Video e Apple TV+ são os melhores exemplos).

A Netflix vem sofrendo com uma defasagem no seu catálogo devido a crescente demanda na indústria e o aumento da concorrência, perdendo diversas produções de parceiros que agora são seus concorrentes. Atualmente, o streaming, que foi um dos pioneiros aqui no Brasil, enfrenta grandes empresas, como a Disney com o Disney+ e o vindouro Star+, Warner Media com o HBO Max, a própria Amazon, como citei acima, com a Prime Video, a Apple com o Apple TV+ e o Grupo Globo com o Globoplay e o Telecine Play.

Ao que parece, a Netflix quer insistir na criação de conteúdo em massa, o que obviamente gera um aumento nos custos do streaming para produzir mais conteúdos e essa consequência respinga nos assinantes. Dessa forma é notável que essa competitividade que a empresa quer fazer está errada, que além de perder assinantes vai incentivar o aumento da pirataria dos seus conteúdos. Em uma época onde a concorrência está esmagando, a opção mais acertada seria pelo menos manter os valores e fazer cortes desse excesso de produções mais caras e que estão “jogadas” num limbo do catálogo, para em um futuro não tão distante oferecer novas promoções aos clientes e enfim entrar de cabeça na competitividade com os demais concorrentes.

Leia também: Após anunciar a saída de mais de 130 obras, Netflix divulga aumento no valor dos planos!

A opinião no post é única e exclusivamente do redator e apesar das críticas, não incentiva a pirataria.

Advertisement

About author
Editor-chefe do site. Cinéfilo apaixonado por todos os gêneros. 24 anos.
Articles
Relacionados:
NotíciasCinema

“O Guarda-Costas” | Sucesso dos anos 90 vai ganhar um remake

1 Mins read
O filme estreou em 1992 e foi protagonizado por Whitney Houston e Kevin Costner. Um dos maiores sucessos da década de 90,…
NotíciasCinema

Confira o trailer de 7 Prisioneiros, longa da Netflix com Rodrigo Santoro

1 Mins read
O filme estreou no Festival de Veneza e deve chegar ao público geral em novembro.  O novo filme da Netflix, 7 Prisioneiros,…
SériesCríticas

Crítica | Sex Education - 3ª Temporada

2 Mins read
Sex Education engata terceira temporada focando em assuntos que vão muito além do sexo na adolescência