fbpx
CríticasSéries

Crítica | The Boys – 1ª Temporada

Série original da Amazon Prime Video, “The Boys” é uma narrativa ficcional americana baseada nas HQs de mesmo nome criadas por Garth Ennis e Darick Robertson. Desenvolvida por Eric Kripke para o streaming, a produção sobre super-heróis inverte paradigmas e entrega uma trama desconstruída e ousada envolvendo seres de capa completamente fora de controle.

The Boys” acompanha uma realidade ficcional onde super-heróis realmente existem, mas tiveram seus valores morais corrompidos pela fama e celebridade que alcançaram. Irresponsáveis, corruptos e, até, homicidas, eles são venerados por todo o país e regulados por uma poderosa organização privada conhecida como Vought International, que os comercializa e monetiza como produtos de marketing.

Aliando incríveis habilidades com uma perigosa falta de escrúpulos, os Sete – grupo seleto dos heróis mais poderosos e influentes dos Estados Unidos formado pelo Homelander (Antony Starr), Queen Maeve (Dominique McElligott), Starlight (Erin Moriarty), A-Train (Jessie T. Usher), The Deep (Chace Crawford), Black Noir (Nathan Mitchell) e Translucent (Alex Hussel) – arriscam a segurança da população e, dessa forma, passam a ser monitorados de perto por um esquadrão informal da CIA, composto por Billy Butcher (Karl Urban), Hugh Campbell (Jack Quaid), Frenchie (Tomer Capon) e Milk (Laz Alonso), que busca um acerto de contas.

The Boys
The Boys – 1ª Temporada / Amazon Prime Video

The Boys“, em sua essência, cospe na cultura dos super-heróis popularizada na era do audiovisual e despreza toda a mitologia um dia já construída ao seu redor. Aqui, os protagonistas não são os nobres protetores da vida e da justiça, mas seres absolutamente desprezíveis e asquerosos utilizados para arrecadar dinheiro por meio de bonecos, filmes, e videogames. Regulados por uma empresa desonesta e imoral, os “heróis” são uma vitrine para a conquista de poder e influência e, dessa forma, trazem um breve deslumbre do que a realidade poderia ser caso cerceada por criminosos que voam ou disparam laser pelos olhos.

Irônica e ousada, a produção de Eric Kripker é um delírio necessário. Recheada da adrenalina cruel e desumana escassa em outras produções do gênero, a série da Amazon Prime é um olhar refrescante e, sobretudo, promissor para o universo dos super-heróis. Adequada ao ceticismo da sociedade contemporânea, “The Boys” não tem medo de ir ao extremo e, de forma insana, choca o espectador. Reunindo temas complexos e impactantes como o estupro e o assassinato, os oito episódios lançados testam o limite do aceitável e corroboram para a criação de uma série de heróis para quem, no caso, está cansado de heróis.

The Boys
The Boys – 1ª Temporada / Amazon Prime Video

Carro-chefe da Amazon Prime em 2019, “The Boys” oferece uma dose repugnante de um humor subversivo e de uma violência gráfica brutal e sangrenta. Inovando no gênero, a série se aventura onde ninguém antes havia ousado pisar e, após estabelecer um padrão alto para as produções do tipo, é capaz de fascinar por sua realidade cruel e pelos vícios, ansiedades e falhas de seus personagens. A série do streaming, recheada de críticas e sátiras quanto a condição comportamental do ser humano, conjura uma experiência única e agradável, ainda que nauseante, do início ao fim.

Advertisement

The Boys” já está disponível na Amazon Prime Video.

Nota: 4,5/5

Assista ao trailer:

Veja também: Crítica | A Maldição da Residência Hill

About author
Estudante de Cinema e Audiovisual na Universidade Federal Fluminense. 22 anos.
Articles
Relacionados:
CríticasCinema

Crítica | Ron Bugado - Uma mensagem necessária no momento certo

4 Mins read
Ron Bugado conta a história do jovem Barney, um menino de onze anos que tem dificuldade de fazer novos amigos, e seu companheiro Ron, uma inteligência artificial de alta tecnologia que anda, fala e é o “melhor amigo fora da caixa” de Barney. Mas quando Ron começa a ter seu funcionamento comprometido, os dois saem em uma aventura repleta de ação, onde a amizade entre os dois se mostra verdadeira.
CríticasCinema

Crítica | Duna - Um grande épico em um ano razoável

4 Mins read
Com a retomada dos cinemas em meio a uma pandemia global, estreias sem muito peso e outras decepcionantes, Duna se consagra como o grande épico de 2021, com grandes chances de deixar filmes com maior apelo popular para trás nas bilheterias.
NotíciasSéries

Ruby Rose denuncia ambiente hostil no set de Batwoman

2 Mins read
A atriz usou seu Instagram para explicar aos fãs o motivo de ter saído da série da CW.  A atriz Ruby Rose…