fbpx
CríticasCinema

Crítica | Pai em Dobro

Produção brasileira original da Netflix, “Pai em Dobro” traz Maisa, Eduardo Moscovis e Marcelo Médici em uma aventura familiar carismática e cheia de significado. Roteirizado pela escritora Thalita Rebouças, o longa infanto-juvenil investe em uma trama leve e espirituosa para garantir a diversão do espectador.

Pai em Dobro“, aposta da Netflix para o calendário brasileiro de 2021, marca a estreia da dupla Thalita e Maisa no streaming da produtora. Impulsionado pelo clima festivo do Carnaval, o longa dirigido por Cris D’Amato emociona e cativa, à medida que apresenta uma narrativa despretensiosa que sabe aonde chegar.

No filme, Vicenza (Maisa) é uma jovem de 18 anos que foi criada por Raion (Laila Zaid) em uma comunidade hippie do interior. Sem conhecer o seu pai biológico, a menina aproveita a viagem da mãe à Índia e embarca sozinha para o Rio de Janeiro a fim de encontrá-lo. Seguindo uma série de pistas, ela se hospeda na sede do bloco “Ameba Desnuda” e inicia uma aventura de autoconhecimento pelas ruas cariocas. No entanto, à medida que se aproxima de seu maior sonho, a menina descobre que dois homens podem ser seu pai.

Pai em Dobro
Pai em Dobro / Netflix

Pai em Dobro” – que explora o amor para além dos laços de sangue – baseia a sua premissa na problemática de uma personagem que cresceu sem saber de onde veio. Narrado do ponto de vista da protagonista, o longa transforma a “falta de identidade” dela em uma lição valiosa sobre família e amizade, reunindo peças de coesão que agradam o grande público e que mantêm aceso o interesse do espectador. Cheio de personalidade, o filme é extremamente relacionável e torna-se um sucesso ao teleportar os sentimentos da menina para fora da tela. Dessa forma, à medida que Vicenza tenta impedir que seus pais se encontrem, a história se transforma em um conto cativante de empatia e doçura.

No entanto, ainda que o longa se esforce em entregar um material impecável, algumas falhas desviam a atenção do público e prejudicam o potencial da produção. Nesse sentido, os diálogos rasos – que infantilizam o contexto narrativo – e a superficialidade dos arcos secundários corroboram para um roteiro previsível e, na maior parte das vezes, ordinário. Sempre preferindo a saída mais fácil, o lançamento da Netflix poderia ser muito mais do que realmente apresenta.

Pai em Dobro / Netflix

Pai em Dobro“, aventura familiar que conjura elementos eficientes do universo infanto-juvenil, é uma amostra simples e significativa de uma história de amor. Apresentando Maisa Silva no papel de uma protagonista confortável, a produção do streaming é leve, engraçada e capaz de encantar todo o tipo de público. O filme, apesar de carregar problemas estruturais em sua fundação, não foge do que sempre propôs e, dessa forma, surpreende positivamente. Carregado de sentimento, é o suficiente para chamar a atenção.

Advertisement

Pai em Dobro já está disponível na Netflix.

Nota: 3/5

Assista ao trailer:

Veja também: Crítica | Zona de Combate

About author
Estudante de Cinema e Audiovisual na Universidade Federal Fluminense. 22 anos.
Articles
Relacionados:
NotíciasCinema

Oppenheimer | Novo filme de Christopher Nolan ganha 1° pôster

1 Mins read
Nesta quinta-feira (21), foi divulgado o primeiro pôster do novo filme de Christopher Nolan sobre o pai da bomba atômica, Oppenheimer. A imagem mostra o seu protagonista interpretado por Cillian Murphy (Peaky Blinders) no meio de uma explosão. Confira o pôster:
NotíciasCinema

Halloween Ends | 3° e último filme da nova trilogia ganha trailer

1 Mins read
Na última terça-feira (19), a produtora Blumhouse lançou o primeiro trailer de Halloween Ends, o último filme da trilogia escrita e dirigida por David Gordon Green. Confira:
NotíciasCinema

Thor: Amor e Trovão | Filme é boicotado por cenas LGBTQIA+

1 Mins read
Apesar de ser o líder na bilheteria mundial pelo segundo final de semana consecutivo, Thor: Amor e Trovão está sendo boicotado pelo grupo cristão americano One Million Moms por “cenas de conteúdo LGBTQIA+ explícito”. O texto do grupo cita “a tensão romântica gay entre o Deus do Trovão e o Senhor das Estrelas”, “a deusa bissexual Valquíria” e o “gênero neutro” do personagem Axl.