fbpx
CríticasCinema

Crítica | O Último Jogo

Baseado no romance chileno “El Fantasista“, de Hernán Rivera Letelier, “O Último Jogo” retrata a histórica rivalidade futebolística entre Brasil e Argentina. Dirigido por Roberto Studart, o longa nacional apresenta uma narrativa de comédia eficiente e carismática sobre dois povos vizinhos cujo antagonismo supera os limites da razão.

O Último Jogo“, primeiro filme ficcional do documentarista Roberto Studart, é um conto audacioso sobre a paixão pelo futebol. Abandonando propositalmente a racionalidade, a obra caminha em direção à fantasia, a fim de entregar um material capaz de ressignificar a história de uma das maiores rivalidades do mundo e de dissertar sobre a relação viciante do ser humano com o esporte mais popular do planeta.

No filme, dois vilarejos na fronteira entre Brasil e Argentina vivem em pé de guerra. Separados por nove quilômetros e por uma excêntrica competição no futebol, o imaginário dos cidadãos locais gira em torno das partidas amistosas realizadas entre as equipes de várzea de cada cidade. No entanto, a história do confronto está prestes a mudar: os habitantes de Belezura, do lado brasileiro, estão prestes a perder a sua principal fonte de renda, o que culminará na extinção do povoado. Dessa forma, uma inevitável partida decisiva contra os arquirrivais vizinhos entra em pauta. É a hora de definir quem são os melhores, os brasileiros ou os argentinos. E em um ponto todos concordam: é preciso vencer, custe o que custar.

O Último Jogo / Pandora Filmes

O Último Jogo“, que traça a sua narrativa a partir de um assunto de grande apelo popular, tem início em uma vibrante partida de futebol entre os povoados do Brasil e da Argentina. Recheado de lances de pura classe e outros de pura maldade – dignos da maior rivalidade da história do esporte -, o longa se lança em um contexto humorístico e fantasioso que conquista a atenção de todos os espectadores. Por conseguinte, a partir do momento que o resultado final do clássico sul-americano favorece aos argentinos, a produção documenta o caos que se instaura no imaginário dos cidadãos brasileiros. Desolados, os habitantes de Belezura procuram formas de superar o estrago da derrota e maneiras de aplicar o “troco” em seus maiores rivais.

No entanto, quando a contagem regressiva para a revanche se inicia, é descoberto que a fábrica de móveis que garante o sustento da cidade brasileira está falida e que o povoado está à beira da extinção. Dessa forma, uma última partida entre as equipes torna-se uma obsessão. É preciso vencer o confronto final e se tornar o eterno campeão. Porém, as expectativas dos brasileiros são as mais baixas possíveis, uma vez que o seu goleiro está engessado dos pés ao pescoço, o seu melhor zagueiro está preso e o seu camisa 10 desiste de jogar bola. O cenário de desespero e pessimismo toma conta dos envolvidos na partida e a derrota é praticamente certa. Isto é, até um craque de futebol conhecido como “O Fantasista” aparecer, por coincidência, na cidade e reacender as esperanças do vilarejo por uma vitória contra os argentinos.

O Último Jogo
O Último Jogo / Pandora Filmes

A partir daí, “O Último Jogo” demonstra uma qualidade notável no desenvolvimento de seus personagens e na construção de um ambiente narrativo agradável e envolvente que transporta o espectador para dentro de tela. Utilizando cenários coloridos, tons saturados e doses desmedidas de um humor ácido e inteligente, o longa cria uma atmosfera aconchegante e divertida que não permite um momento sequer de tédio ou desatenção. Para isso, a experiência de Roberto Studart como documentarista se mostra indispensável, uma vez que contribui para o estabelecimento de um universo criativo e particular que consegue traduzir em imagens a histórica rivalidade entre Brasil e Argentina e, ainda, o poder de união que o futebol tem sobre as pessoas.

Advertisement

Finalmente, a produção nacional se destaca por explorar o realismo fantástico, cujo conceito é aplicado quando produções artísticas misturam elementos da realidade, da fantasia e do sonho, a fim de criar uma narrativa que não obedece a uma ordem lógico-científica. Dessa forma, o longa não assume compromisso em corresponder ao que é “possível” e mergulha fundo em uma dramatização cômica e bastante irreal que agrada a maior parte dos espectadores.

O Último Jogo tem estreia prevista para o dia 01 de abril de 2021

Nota: 4/5

Assista ao trailer:

Veja também: Crítica | Pânico na Floresta (2021)

About author
Estudante de Cinema e Audiovisual na Universidade Federal Fluminense. 21 anos.
Articles
Relacionados:
NotíciasCinema

Paramount Pictures adia estreia de Clifford por tempo indeterminado

1 Mins read
A decisão se deu por conta da nova onda de COVID-19 que atinge o planeta. Segundo informações do Deadline, a estreia do…
CríticasCinema

Crítica | Tempo - Mais uma obra inovadora de Shyamalan

3 Mins read
M. Night Shyamalan está de volta às telonas com mais um filme bizarro e inovador, fruto de algo que poderia sair apenas de sua mente. Tempo nos brinda com uma ótima direção e sinceridade do diretor em se manter fiel ao seu histórico.
CríticasSéries

Crítica | Loki

4 Mins read
Terceira produção da Marvel Studios para o streaming do Disney+, “Loki” dá novos ares à Fase 4 do MCU e apresenta, de forma oportuna, personagens e conceitos importantes para o futuro da franquia. Dirigida por Kate Herron (“Sex Education”), a série é um relato cativante e ousado sobre o Deus da Trapaça e assume uma identidade própria que torna o show um sucesso absoluto.