fbpx
CríticasCinema

Crítica | O Poderoso Chefinho 2: Negócios da Família

Produção original da DreamWorks Animation, “O Poderoso Chefinho 2: Negócios da Família” apresenta o retorno de James Marsden e Alec Baldwin às vozes dos irmãos mais estabanados do cinema. Dirigido por Tom McGrath (“Madagascar”), a sequência expande a mitologia do longa original, indicado ao Oscar, e oferece uma narrativa agradável – ainda que previsível – sobre a infância e o crescimento.

Em “O Poderoso Chefinho 2: Negócios da Família“, os irmãos Tim (James Marsden) e Ted Templeton (Alec Baldwin) já são adultos e vivem vidas completamente diferentes. Enquanto Tim construiu uma família no subúrbio – com a sua esposa Carol e as suas duas filhas, Tabitha e Tina -, Ted se transformou em um renomado CEO que resolve todos os seus problemas com dinheiro. No entanto, quando Tim descobre que sua filha caçula também é agente da BabyCorp, os dois se juntam novamente para lidar com mais uma perigosa situação.

Dessa vez, o misterioso Dr. Erwin Armstrong (Jeff Goldblum), fundador da Acorn Center for Advanced Childhood, escola que a filha mais velha de Tim frequenta, está prestes a iniciar um plano maligno para subjugar todos os pais do planeta, a fim de acabar com a infância das crianças e colocar os bebês no poder. Em meio ao caos estabelecido pelos planos do vilão, os irmãos Templeton deverão encontrar uma maneira de resolver as suas diferenças, reavaliar o significado de família e descobrir o que realmente importa – além de evitar o “fim do mundo”, mais uma vez.

O Poderoso Chefinho 2 - Negócios da Família
O Poderoso Chefinho 2/DreamWorks Animation

O Poderoso Chefinho 2“, que segue a mesma fórmula do longa original, é uma animação familiar bastante agradável e espirituosa. Recheado de cenas de ação bem elaboradas e de um humor inteligente e ousado, o filme cativa os espectadores de todas as idades e oferece boas doses de diversão, à medida que nos guia através de sequências absurdas e coloridas sobre bebês de fralda que querem dominar o mundo. Se você procura uma aventura séria – ou até lógica -, você não a encontrará aqui. “Baby Boss 2” (no original) é irreverente por natureza e não tem medo de colocar na mesa todos os seus trunfos – ainda que eles envolvam pôneis, ninjas e bumbuns.

Comparado com o seu antecessor, o lançamento da DreamWorks assume uma postura mais carismática e cheia de sentimentalismo, aprofundando o relacionamento de Tim e Ted e desenvolvendo questões como o fim da infância e o amor da família. Nesse ponto, “O Poderoso Chefinho 2” traz a dose de maturidade e emoção necessária para a franquia e dá um novo fôlego à história contada. Em contrapartida, apesar de muitos méritos, a abordagem narrativa do longa se assemelha tanto ao do primeiro filme que, por vezes, parece que simplesmente recicla o material que fez sucesso em 2017. Dessa forma, o longa perde parte do seu charme inicial e torna-se bastante previsível (felizmente, nada que consiga estragar a prazerosa experiência de “Baby Boss 2“).

O Poderoso Chefinho 2 - Negócios da Família
O Poderoso Chefinho 2/DreamWorks Animation

Finalmente, “O Poderoso Chefinho 2: Negócios da Família” chega aos cinemas com o status de diversão garantida para toda a família. Partindo de um elenco de voz fantástico que reúne James Marsden, Alec Baldwin, Jeff Goldblum e Lisa Kudrow, o filme alcança o equilíbrio perfeito entre humor e coração e entrega uma aventura satisfatória que faz jus ao seu antecessor. Ninguém vai querer sair do cinema antes da hora.

Advertisement

O Poderoso Chefinho 2: Negócios da Família estreia no Brasil no dia 12 de agosto.

Nota: 3,5/5

Assista ao trailer:

Veja também: Crítica | Um Lugar Silencioso – Parte II

About author
Estudante de Cinema e Audiovisual na Universidade Federal Fluminense. 22 anos.
Articles
Relacionados:
NotíciasCinema

Thor: Amor e Trovão | Filme é boicotado por cenas LGBTQIA+

1 Mins read
Apesar de ser o líder na bilheteria mundial pelo segundo final de semana consecutivo, Thor: Amor e Trovão está sendo boicotado pelo grupo cristão americano One Million Moms por “cenas de conteúdo LGBTQIA+ explícito”. O texto do grupo cita “a tensão romântica gay entre o Deus do Trovão e o Senhor das Estrelas”, “a deusa bissexual Valquíria” e o “gênero neutro” do personagem Axl.
NotíciasCinema

Lilo & Stitch | Live-action é confirmado e já tem diretor

1 Mins read
Segundo o Deadline, o já confimado pela Disney filme live-action da animação Lilo & Stitch (2002) já ganhou seu diretor e se trata de Dean Fleischer-Camp (Marcel The Shell With Shoes On). Porém, ainda não há maiores informações sobre a produção, como uma data de estreia ou se ela será lançada nos cinemas ou direto no Disney+.
NotíciasCinema

Thor: Amor e Trovão | Filme tem 3ª maior estreia do ano nos EUA

1 Mins read
Em seu primeiro final de semana nos cinemas, o filme Thor: Amor e Trovão arrecadou mais de US$ 143 milhões em solo estadunidense, ficando atrás somente de Jurassic World: Domínio (US$ 145 milhões) e de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura (US$ 185 milhões) como maiores estreias de 2022.