fbpx
CríticasCinema

Crítica | Crônicas de Natal: Parte 2

Sequência direta do longa de Clay Kaytis, “Crônicas de Natal: Parte 2” serve uma nova porção do espírito natalino que conquistou o coração do grande público em 2018. Dirigido por Chris Columbus, o conto fantasioso da Netflix traz Kurt Russel e Goldie Hawn em uma nova aventura encantadora e emocionante, ainda que distante da original.

Em “Crônicas de Natal: Parte 2“, dois anos se passaram desde que Kate (Darby Camp) e Teddy Pierce (Judah Lewis) ajudaram o Papai Noel a salvar a noite de Natal pela primeira vez. Agora mais velhos, eles deixam a sua casa em Massachussets e viajam para Cancun a fim de celebrar o feriado com a sua mãe e o seu novo namorado.

No entanto, no auge de sua adolescência, Kate reluta em aceitar o relacionamento dos dois e decide fugir de volta para casa. Quando a jovem escapa, o misterioso Belsnickel (Julian Dennison) a engana para usá-la como forma de invadir o Polo Norte. Dessa forma, adentrando os domínios de Noel, ele rouba a Estrela do Natal e ameaça destruir o futuro da festividade, de modo que Kate e seu meio-irmão são forçados a embarcar em mais uma aventura com o Papai Noel (Kurt Russell) e salvar o Natal.

Crônicas de Natal
Crônicas de Natal: Parte 2 / Netflix

Crônicas de Natal: Parte 2“, lançado pela Netflix no dia 25 de novembro de 2020, aprofunda a mitologia natalina apresentada no longa original. Apostando em uma narrativa recheada de clichês do gênero, a produção carrega o espectador por uma trama agradável e surpreendente envolvendo a Vila do Papai Noel, a magia élfica e todo o processo da noite de Natal. Por conseguinte, além da construção detalhada ao entorno do espírito festivo, o longa ainda conta com adições pontuais no elenco, apresentando novos personagens carismáticos e bem desenvolvidos que contribuem para a atmosfera alegre de festas e cativam a atenção do público.

Protagonizado novamente por Kurt Russel, “The Christmas Chronicles 2” dispõe de Goldie Hawn no papel de Mamãe Noel. Confortável no personagem, Hawn é uma surpresa encantadora. No entanto, assim como o vilão Belsnickel – que insiste em ser inofensivo -, ela tem o seu potencial desperdiçado. Afogada em um arco monótono, a sua performance é resumida a biscoitos assados e lições de moral. Nesse sentido, longe do cenário ideal, seus melhores momentos ocorrem quando em comunhão com o Papai Noel. Casados na vida real, Kurt e Hawn têm uma química notável e carregam nas costas todo o charme do filme.

Crônicas de Natal: Parte 2 / Netflix

Crônicas de Natal: Parte 2“, finalmente, se distancia de seu antecessor e embarca na tentativa de entregar um universo natalino mais amplo e complexo. Entretenimento familiar, o lançamento da Netflix tem bons momentos e consegue divertir e emocionar o espectador. Contudo, apesar de seus acertos, o longa de Chris Columbus não agrada tanto quanto o original. Perdendo o brilho à medida que avança, o filme opta mais por um espetáculo colorido do que pelo toque inspirado que tornou a primeira parte tão especial.

Advertisement

Crônicas de Natal 2 está disponível na Netflix.

Nota: 3/5

Assista ao trailer:

Veja também: Crítica | Crônicas de Natal: Parte 1

About author
Estudante de Cinema e Audiovisual na Universidade Federal Fluminense. 21 anos.
Articles
Relacionados:
Cinema

Dia do Cinema Nacional | 5 Filmes de terror que se passam no Brasil

4 Mins read
Quando a expressão “Filmes de Terror” é usada, costuma-se olhar para fora do ambiente nacional, ou seja, são as produções estrangeiras que estão marcadas na mente do público. Pode acreditar, em algum canto das redes sociais, há um amante de Cinema, cobrando “qualidade”, inclusive se a pauta da discussão for filme nacional. Muitas vezes, a audiência acaba deixando passar despercebido títulos que se aventuram em outros gêneros, como o terror e o suspense.
NotíciasCinema

As especulações do cinema nacional para o Oscar de 2022

2 Mins read
uma lista sobre os nomes que podem surgir como indicados para 2022. Vale lembrar que não se trata de apontar quem vai vencer ou favoritos – até porque é cedo demais para isso. Entretanto, vale a pena ficar de olho nas possibilidades abaixo.
CuriosidadesCinemaNotícias

Dia do Cinema Nacional: Cinco vezes em que o Brasil foi injustiçado no Oscar

3 Mins read
Nesse 19 de junho, data oficial do Dia do Cinema Nacional, relembre as vezes em que o Brasil foi esnobado pela Academia…