fbpx
CríticasCinemaNotícias

Crítica | Batman – intrigante, memorável e brilhante

“Dia 28 de fevereiro, Carnaval, fomos convidados para assistir a nova versão do Batman estrelada por Robert Pattinson, estreia memorável do ator em filme noir que dá pontapé ao novo universo do Homem-Morcego comandado por Matt Reeves.”

Desde que Robert Pattinson foi confirmado como o novo rosto de Bruce Wayne muita desconfiança, caretas e reclamações foram feitas. O ator muito marcado por seu papel de Edward Cullen na Saga Crepúsculo já havia se provado muito competente em papeis diferenciados ao longo de sua carreira. Contudo o grande publico não acompanhou a filmografia que o astro construiu durante os últimos anos após a famosa adaptação do vampiro que brilha.

Crítica | Batman (2022) intrigante, memorável e brilhante
Batman | Foto: Warner Bros.

Mesmo eu sendo um grande defensor de Pattinson para o papel, posso dizer que quem não acredita no ator, vai mudar de opinião logo na cena de abertura de Batman. O diretor Matt Reeves nos apresenta uma Gotham fria e caótica em uma noite de Hallowen. Enquanto temos uma narração em off de Bruce, que circula pela cidade atrás de crimes.

Quem acompanha o Batman em todas as mídias consegue pescar todas as referencias que Reeves traz para essa história. Afinal, como trazer uma roupagem nova a um personagem que já foi adaptado tantas e tantas vezes? Simples, você pega tudo que deu certo nas versões anteriores e entrega um material novo com uma versão Batman que nunca foi explorado na grande tela.

Dessa forma você consegue enxergar referencias no enredo de arcos nos quadrinhos como ‘O Longo Dia das Bruxas’ e ‘Silencio’ de Jeph Loeb, ‘A Piada Mortal’ de Alan Moore e claro ‘Ano Um’ de Frank Miller. No cinema conseguimos enxergar inspirações como a Gotham de Tim Burton, que mesmo que não seja tão teatral, ainda assim a cidade consegue ser um personagem do filme, sombria, tensa e sufocante. Já de Batman Eternamente a inspiração é na abordagem dos traumas de Bruce, mesmo que aqui seja muito melhor trabalhado. E da Trilogia Nolan, vemos um Batman mais pé no chão, quase como se desse para acreditar que aquele homem existe no nosso mundo.

Todas essas inspirações contudo não são cópias, parecem mesmo homenagens. Dessa forma, o longa considera tudo o que foi abordado nas adaptações anteriores e entrega um material novo e repleto de referencias, sem apelar para o fã service obvio.

Advertisement

Finalmente o tão aguardado Batman detetive

Na trama, uma onda de assassinatos acontecem em Gotham, colocando o Batman e o Tenente Jim Gordan (Jeffrey Wright) seguindo uma série de pistas para encontrar o responsável dos crimes. Enquanto segue os rastros do denominado Charada (Paul Dano), Bruce acaba cruzando o caminho com Selina Kyle (Zöe Kravitz) que por motivos pessoais, embarca no mistério para desmascarar o perigoso vilão.

Crítica | Batman (2022) intrigante, memorável e brilhante
Batman | Foto: Warner Bros

O que mais me chamou atenção nessa nova versão foi a junção do Batman com o Gordon, com tantas adaptações é até estranho dizer que nunca vimos essa abordagem em tela. Aqui vemos os dois como uma equipe mesmo, uma dupla ala David Mills (Brad Pitt) e William Somerset (Morgan Freeman) de Seven, que também podemos dizer que é uma grande inspiração para o enredo desse filme.

Além disso, a relação do protagonista com Selina Kyle é a melhor abordada até hoje nos cinemas, a química de Kravitz com Pattinson é absurda. Em determinado momento do filme vemos os dois agindo como um só e é empolgante vê o quanto a parceria dos dois é bem trabalhada e os atores estão completamente confortáveis em seus papeis.

Colin Farrel irreconhecível aqui como Oz, ou Pinguim, nos entrega junto com o Morcego uma das melhores cenas de perseguição dos últimos tempos, além de ser um ótimo alivio cômico. Contudo, não tem como não enaltecer Paul Dano em sua atuação como Charada. Paul abraça a loucura entregando um personagem sombrio, doentio e mega interessante. Seu jeito de andar, falar e até suas expressões te deixam sem folego.

Crítica | Batman (2022) intrigante, memorável e brilhante
Batman | Foto: Warner Bros

Batman é o filme que todos os fãs do personagem esperavam, porém pode ser um filme um pouco difícil de engolir para o grande publico. Afinal, a direção de Matt Reeves prefere fugir um pouco da obviedade, em vez de entregar um blockbuster de heróis que a grande massa está acostumada. Nos embarca em um filme noir com um mistério lento, com investigação intrigante, pesada e brilhante.

Advertisement

De fato, uma das melhores adaptações, senão a melhor do personagem nos últimos anos, as quase 3hs de filme passam voando, e quando termina você se pega querendo mais daquele universo.

Nota: 5/5

Assista ao trailer:

Leia também:

About author
Nascido no inverno de 1993, lufano e amante de cultura pop!
Articles
Relacionados:
CríticasCinema

Crítica | Doutor Estranho no Multiverso da Loucura acerta em alguns pontos mas ressalta os erros da fase 4

4 Mins read
Doutor Estranho no Multiverso da Loucura finalmente está chegando aos cinemas mas assim como muitas das produções dessa fase 4 do UCM deve dividir opiniões.
NotíciasCinema

MUBI | Streaming revela as principais estreias do mês de maio; confira!

3 Mins read
Foco em Cannes e especiais dedicados a Joachim Trier e Joseph Losey; a estreia do filme de Kiyoshi Kurosawa, A Mulher de um Espião, e o lançamento exclusivo de Great Freedom
CríticasCinema

Crítica | Boneca Russa (2ª Temporada) - série mantém a qualidade inserindo viagens no tempo no caótico cotidiano de Nadia e Alan

3 Mins read
Passados quatro anos dos acontecimentos surreais vividos por Nadia ( Natasha Lyonne) e Alan ( Charlie Barnett) na 1ª temporada de Boneca Russa, a dupla já conseguiu fugir do constante ciclo de mortalidade que enfrentava diariamente. Mas se eles achavam que já estavam livres das artimanhas do Universo, acabaram descobrindo que era só o começo de mais uma jornada, agora com viagens no tempo via transporte público( o sonho de todos nós?), reencontro com situações vividas por seus antepassados, questões existenciais e históricas, rendendo para Boneca Russa atuações impecáveis e uma nova e sensacional trilha sonora presente também nesta 2ª temporada.