fbpx
CríticasCinema

Crítica | Aqueles Que Me Desejam a Morte

Baseado no romance homônimo de Michael Koryta, “Aqueles Que Me Desejam a Morte” apresenta o retorno de Angelina Jolie às telas de cinema em um thriller explosivo sobre segredos e assassinatos. Dirigido por Taylor Sheridan, o longa reúne grandes nomes – como Jon Bernthal, Aidan Gillen e Nicholas Hoult -, mas esquece de preencher os seus buracos e entrega um material pouco expressivo.

Produção original da Warner Bros. Pictures, sob a alcunha da New Line Cinema, “Those Who Wish Me Dead“, no original, aposta em uma adaptação feroz da obra de Michael Koryta para estimular a curiosidade do grande público. Inicialmente discreto, a produção revela pontos promissores que, finalmente, culminam em um incêndio florestal de grandes proporções que entrega as melhores sequências da trama e deixa qualquer espectador na borda do assento. Ainda assim, é possível notar que o longa se aproxima, por vezes, de um thriller de ação genérico e, dessa forma, falha em algumas proposições que o impedem de ser uma unanimidade.

Em “Aqueles Que Me Desejam a Morte“, após descobrir um grande segredo político, Owen (Jake Weber) começa a ser perseguido por dois assassinos profissionais e foge da cidade com o seu filho Connor (Finn Little), um menino de 12 anos. No entanto, apesar dos esforços para se manterem a salvo, eles são encontrados e, na emboscada, o pai é cruelmente executado. Antes de morrer, porém, ele entrega todas as provas do crime para o seu filho, que consegue fugir. A partir de então, uma caçada incessante por Connor tem início pelo extenso território de Montana. É quando o menino encontra Hannah (Angelina Jolie), uma bombeira traumatizada pelo fracasso de sua última missão, que vai tentar ajudá-lo a sobreviver e a expor os valiosos segredos descobertos pelo seu falecido pai.

Aqueles Que Me Desejam a Morte / Warner Bros. Pictures

Aqueles Que Me Desejam a Morte“, cuja estreia no Brasil foi programada para o dia 27 de maio, apresenta um elenco consistente que consegue dar suporte ao enredo robusto de Michael Koryta. Recheado de possibilidades, o longa embarca em uma jornada exploratória e, até certo momento, desenvolve seus temas de forma razoável, criando um microcosmo sanguinolento que enfeitiça o espectador. No entanto, à medida que apresenta uma gama considerável de subtramas, a produção da Warner Bros. Pictures cria diversos buracos narrativos e torna-se incapaz de contorná-los. Dessa forma, perdido em suas próprias intenções, o filme não alcança o seu verdadeiro potencial e, de certa maneira, decepciona os esperançosos ávidos pelo grande retorno de Angelina Jolie às telas do cinema.

Por outro lado, ainda que faça promessas que não pode cumprir – como é o caso da exploração rasa e insignificante do passado angustiante de Hannah -, o longa tem os seus melhores momentos nas sequências de ação em meio ao fogo. Apoiando-se nas excelentes atuações de Aidan Gillen e Nicholas Hoult, os vilões da narrativa, e na performance crível e bastante humanizada de Jolie, uma bombeira atormentada pelos fantasmas do seu passado, “Aqueles Que Me Desejam a Morte” demonstra uma profundidade emocional notável e, por fim, se transforma em um suspense com grande personalidade – mesmo cercado por tantas falhas narrativas.

Aqueles Que Me Desejam a Morte
Aqueles Que Me Desejam a Morte / Warner Bros. Pictures

Finalmente, “Aqueles Que Me Desejam a Morte” – que ainda é capaz de satisfazer uma grande parcela do público – não assume riscos o suficiente para se destacar. Beirando o genérico, o longa é salvo pela imensa qualidade do seu elenco e pelas grandiosas sequências de ação desenvolvidas por Michael Koryta, que teletransportam o espectador para o centro de um incêndio florestal de proporções épicas, enquanto desenvolve uma caçada mortal envolvendo dois assassinos profissionais, uma bombeira e um garoto de 12 anos. Inicialmente promissor, a estreia da Warner Bros. se perde no caminho e, ainda que tenha uma gama de materiais que realmente chamem a atenção do público, o conjunto da obra é pouco expressivo e, infelizmente, não fará muita diferença para quem o assiste.

Advertisement

Aqueles Que Me Desejam a Morte já está em cartaz nos cinemas.

Nota: 3/5

Assista ao trailer:

Veja também: Crítica | Em Guerra Com o Vovô

About author
Estudante de Cinema e Audiovisual na Universidade Federal Fluminense. 21 anos.
Articles
Relacionados:
NotíciasCinema

Megan Fox e Tyson Ritter vão viver um casal fora da lei em “Johnny & Clyde”

1 Mins read
O novo filme é um reboot do clássico do cinema, Bonnie & Clyde.  Megan Fox e Tyson Ritter foram oficialmente escalados para…
NotíciasCinema

Nicolas Cage diz que nunca irá se aposentar das telas de cinema

2 Mins read
Em entrevista recente, o ator contou que se sente bem atuando e não vê motivos para interromper a carreira.  Quem gosta de…
NotíciasCinema

Espaço Itaú de Cinema anuncia o fechamento de 17 salas

1 Mins read
A ideia da empresa é focar no investimento em serviços de streaming com a queda de público nas salas de cinema. O…