CríticasSéries

Crítica | 3% – 1ª Temporada

Primeira série brasileira original da Netflix trás mundo distópico e um processo onde só 3% conseguem passar

3% se passa em um mundo um mundo onde a pobreza é a realidade de todos do Continente, existe apenas uma maneira de se conseguir uma vida melhor: O Processo. Criado pelo Casal Fundador, o Processo é um evento de extrema importância na vida dos jovens que, ao completarem 20 anos, recebem a oportunidade de conseguir mudar de vida indo para o Maralto, um lugar onde a desigualdade, doenças e tudo que é considerado ruim não existem, mas apenas 3% passam para o outro lado.

Chefiado por Ezequiel ( João Miguel), o Processo conta com uma série de etapas que vai desde entrevistas até provas de inteligência, comportamento e liderança, tudo isso para selecionar as pessoas certas e merecedoras de uma vida melhor. A história começa no ano 104 do processo, onde Michele ( Bianca Comparato),Fernando (Michel Gomes), Joana (Veneza Oliveira), Rafael (Rodolfo Valente) e Marco (Rafael Lozano) estão entre os milhares de jovens que se prepararam para essa oportunidade única em suas vidas, e que marcarão a história do Processo para sempre.

3%
3% | Netflix

A medida que o tempo passa, o tom das provas vai mudando, fazendo muitos questionarem se a forma como o Processo acontece é justa, e se é o melhor caminho para mudar de vida. No Continente, não são todos que apoiam a existência do Processo, e a Causa é um desses grupos que busca a igualdade por meio da destruição do Processo. Com um grupo grande de jovens embarcando no Processo do ano 104. A notícia de que existe alguém da Causa infiltrado entre eles é o que realmente dá o pontapé inicial em toda a trama.

Situações de desigualdade são muito comuns na vida real, e isso não é novidade para ninguém. Mas uma série como 3% serve para nos mostrar o rumo que essa desigualdade pode tomar, em uma realidade não tão distante assim, levando a medidas extremamente desnecessárias, como é o Processo.

Dirigida por César Charlize, a premissa parecia ser uma coisa nova, mas a ideia vem sendo desenvolvida desde 2010. A princípio, a série seria lançada para streaming no Youtube, divido em 3 partes e foi rodado com recursos obtidos através do edital do FICTV/Mais Cultura. A produção é da Maria Bonita Filmes, direção de Daina Giannecchini, Dani Libardi e Jotagá Crema, e teve a sua estreia no Youtube em 2011, apesar da produção ter sido boa, a série não vingou por lá, e a historia acabou sendo deixada de lado, voltando á tona em 2016 quando estreou na Netflix.

Advertisement

3%
3% | Netflix

Apesar de não ser uma ideia totalmente inovadora, 3% ainda consegue o seu papel no topo se destacando tanto pelo ótimo roteiro e excelente produção, quanto nas atuações que são muito boas (com destaque para João Miguel, Vaneza Oliveira, Bianca Comparato e Michel Gomes). Com rostos conhecidos em todos os lados do elenco, não demora muito para criarmos um carinho por alguns personagens, e uma relação de amor e ódio por outros.

Com todo o sucesso da produção, não demorou muito para que a Netflix confirmasse outras temporadas. 3% está  embarcando na sua fase final na 4ª temporada que estreia em Agosto, prometendo um roteiro limpo e sem muita enrolação.

As três temporadas de 3% já estão disponíveis na Netflix.

Nota: 4/5

Assista ao trailer:

Advertisement

About author
21, Jornalista e amante do cinema.
Articles
    Relacionados:
    SériesNotícias

    Papel de Elliot Page em Umbrella Academy continuará o mesmo

    1 Mins read
    A Netflix confirmou que Elliot Page continuará interpretando Vanya em ‘The Umbrella Academy‘, e mostrou total apoio à decisão do ator, que se revelou um homem…
    NotíciasSéries

    Astro de Prison Break seria protagonista de série cancelada de Star Wars

    1 Mins read
    Muito antes de Pedro Pascal se preparar para The Mandalorian, George Lucas tinha grandes planos para sua galáxia muito, muito distante com…
    NotíciasSéries

    Diversos atores de Demolidor se juntam para salvar série

    1 Mins read
    Rosario Dawson, que interpretou Claire Temple em Demolidor, juntou-se ao movimento para salvar a série. Dawson finalmente apareceu em todos as três…