Cinema

Chadwick Boseman: um herói no cinema e na vida real

Chadwick Boseman morreu ontem aos 42 anos, vítima de um estágio avançado de câncer de cólon. Ele foi diagnosticado em 2016, ano em que estreou como Rei T’Challa em Capitão América da Marvel: Guerra Civil. Após o diagnóstico, Boseman filmou e apareceu em Marshall, Pantera Negra, mais dois filmes dos Vingadores, 21 Bridges, Da 5 Bloods e estava perto de reprisar seu papel em Pantera Negra 2.

Isso é incrível quando percebemos que Boseman gravou diversas produções (com atuações impecáveis) enquanto passava por diversas cirurgias e sessões de quimioterapia. Formado pela Howard University e pela British American Drama Academy, ele havia feito papéis solo na TV, até ser escalado como a lenda do beisebol Jackie Robinson no filme biográfico 42 de 2013. No longa, o desempenho do ator já efervescia e brilhava os olhos de quem aclama a sétima arte.

A partir daí, ele foi escalado para mais dois filmes biográficos, interpretando outros dois negros americanos de extrema importância histórica – James Brown em Get On Up e Thurgood Marshall em Marshall . O trabalho do ator como Brown é surpreendente; Boseman conseguiu transmitir toda a energia do cantor no palco, fazendo toda sua dança e parte de seu canto. Boseman interpretou um dos atletas mais famosos do século 20 e um de seus maiores cantores em um único ano, e fez duas apresentações que não poderiam ser mais diferentes.

Chadwick Boseman em Pantera Negra/Marvel Studios

Essa versatilidade e talento fizeram com que toda a indústria passasse a ver o ator com novos olhos. Quando Boseman estava promovendo Get On Up, ele recebeu uma ligação da Marvel Studios – eles queriam introduzir o personagem Pantera Negra em seu universo cinematográfico, e havia apenas uma opção: Chadwick Boseman.

“Você ouve as pessoas dizerem isso o tempo todo … mas ele era a única escolha”, disse o produtor da Marvel, Kevin Feige em uma entrevista. O Pantera Negra, o rei da fictícia nação africana de Wakanda, foi o primeiro super-herói africano nos quadrinhos americanos, algo marcante e histórico criado na década de 1960. Isso não foi somente um marco na carreira do ator, como também na história dos filmes: nunca um filme de herói teve tanta representatividade negra e de sua cultura tão bem performados.

Advertisement

De fato, Pantera Negra foi um fenômeno cultural impressionante. Lançado em 2018, sendo o quarto filme de maior bilheteria nacional da história. Embora o filme de Ryan Coogler seja repleto de inúmeras qualidades, como a ambientação de Wakanda, o figurino dos atores, o elenco recheado de talento e trilha sonora envolvente, grande parte do sucesso do longa deve ser creditada à Chadwick Boseman. T’Challa é uma figura imponente, um guerreiro sensível e justo que luta corajosamente com o peso de liderar uma nação inteira.

O filme não funcionaria sem a humanidade inata que ele fornece a T’Challa. A história de Boseman interpretando figuras amadas e fantásticas mudou por completo a maneira como o público e outros cineastas o viam. Quando Spike Lee estava fazendo seu último filme, Da 5 Bloods, ele focou a trama em um soldado negro que havia morrido na Guerra do Vietnã – Stormin ‘Norman, um sábio líder de esquadrão cujos compatriotas tentam recuperar seu corpo muitos anos depois. Lee estava adaptando um roteiro original que retratava Norman como ainda vivo, realizando incursões nas selvas, mas decidiu que o personagem fazia mais sentido como uma figura falecida e romantizada – uma perda trágica de uma era sombria da história americana.

“Aqui está a coisa para mim. Este personagem é heróico; ele é um super-herói. Quem nós escalamos? Escolhemos Jackie Robinson, James Brown, Thurgood Marshall e escalamos T’Challa! ” disse Spike Lee disse em uma entrevista no início do ano. “Chad é um super-herói! Esse personagem é semelhante a Cristo … há uma luz do céu descendo de cima sobre ele. ”

Não é à toa que o ator fora escolhido para interpretar figuras marcantes, sendo uma delas um super-herói. Ele era, de fato, um herói. Um herói que construiu sua carreira com grandeza e inspirou diversas pessoas com seus filmes. Ficará para sempre em nossas memórias o grande ator que nos deixou nesta sexta-feira. O legado de Chadwick Boseman é eterno na história dos cinema, e de seus fãs mais aguerridos.

#WakandaForever

Advertisement

Fonte: The Atlantic

About author
Cinéfilo, fã de filmes de suspense e drama, aficionado por videogames e entretenimento.
Articles
    Relacionados:
    NotíciasCinema

    Porta dos Fundos lança clipe para Especial de Natal

    1 Mins read
    O Especial de Natal do Porta dos Fundos, que estreia dia 10 de dezembro, ganhou hoje um clipe especial da música “Marcha do Demo”. A…
    NotíciasCinema

    Elliot Page, de The Umbrella Academy e Juno, se revela transgênero

    1 Mins read
    Nesta terça (01), o ator Elliot Page (“X-Men: Dias De Um Futuro Esquecido“), já indicado ao Oscar e conhecida por vários papéis,…
    NotíciasCinema

    Novo terror da Netflix está apavorando as pessoas e os elogios no Twitter não param

    1 Mins read
    O lançamento de “Vozes“, novo terror espanhol da Netflix, trouxe vários elogios dos fãs no Twitter e fez com que vários usuários…