fbpx
CinemaNotícias

Atriz de Castelo Rá-Tim-Bum é atacada por apoiadores de Bolsonaro por usar máscara contra Covid-19

A atriz e escritora Angela Dippe, que interpretou a jornalista Penélope no Castelo Rá-Tim-Bum, da TV Cultura, foi hostilizada neste fim de semana na rua por apoiadores de Jair Bolsonaro por usar máscara de proteção contra Covid-19

Angela Dippe estava caminhando pela Avenida Paulista, em São Paulo, quando encontrou apoiadores de Jair Bolsonaro protestando contra as medidas restritivas no estado de São Paulo.

A atriz, fazia o uso de duas máscaras de proteção, e filmou o manifesto. Algum tempo depois algo inusitado aconteceu.

A atriz foi chamada de diversas coisas pelos participantes do protesto, “Medrosa”, “escrava do Doria, “escrava da Nova Ordem Mundial” e “escrava do comunismo”.

O vídeo viralizou nas redes sociais e foi muito comentado. Confira abaixo:

Advertisement

Fonte: UOL

Confira também: Henry Cavill quer US $10 milhões para ingressar no Universo Cinematográfico Marvel; confira

About author
Amante do cinema em geral, grande fã de James Bond, e estudante.
Articles
Relacionados:
NotíciasCinema

Minions 2 | Conheça o movimento ''Gentleminions''

1 Mins read
Minions 2: A Origem de Gru estreou nos cinemas na última semana e já figurou como o líder de bilheteria em todo o mundo, porém um movimento envolvendo o filme começou a ganhar notoriedade na internet desde o seu lançamento, os Gentleminions. O movimento Gentleminions consiste em fãs da franquia Meu Malvado Favorito irem assistir ao novo filme fantasiados como Gru (o protagonista da franquia) e agirem como o personagem dentro da sala de cinema.
NotíciasSéries

Stranger Things | Série se torna a mais vista em uma semana da história do streaming

1 Mins read
Stranger Things somou 7,2 bilhões de minutos. De acordo com a Variety, a série Stranger Things da Netflix bateu o recorde de…
NotíciasCinema

Ezra Miller | Ator é acusado de assédio na Alemanha

1 Mins read
De acordo com a Variety, Ezra Miller está sendo acusado de assédio na Alemanha e agressão na Islândia. O primeiro caso teria acontecido em 2020 e, em depoimento à revista, a vítima da agressão contou como tudo aconteceu, confira: