fbpx
CríticasCinema

Crítica | A Crônica Francesa – filme encanta e mostra lado lúdico do jornalismo impresso

Em “A Crônica Francesa”, novo filme de Wes Anderson, o diretor conhecido por suas cores pastéis e simetrias convida o telespectador a se encantar pelo que acontece no trabalho diário dos profissionais responsáveis pelas reportagens de jornais impressos, mostrando o lúdico e o poético das narrativas de jornalistas que vivenciam suas narrativas das mais variadas formas para que possam traduzir tudo em palavras aos leitores. Uma verdadeira carta de amor ao jornalismo!

Cores vibrantes e tons pastéis, simetria de ângulos, personagens encantadores e jeito único de contar histórias. Quem já conhece parte da filmografia do diretor Wes Anderson é capaz de reconhecer um filme dele só em olha uma cena. Em Crônica Francesa não é diferente! No filme, que está disponível desde o dia 09 de fevereiro(quarta-feira) na plataforma de streaming Star+, a marca de Wes Anderson está presente em cada cena, com belas e marcantes novidades, inserindo cenas em preto e branco e animações como as dos quadrinhos de Tintim, provando que se pode sim aperfeiçoar uma fórmula que já é conhecida e amada pelo público fã dos filmes do diretor.

Em "A Crônica Francesa", novo filme de Wes Anderson, o diretor conhecido por suas cores pastéis e simetrias convida o telespectador a se encantar pelo que acontece no trabalho diário dos profissionais responsáveis pelas reportagens de jornais impressos, mostrando o lúdico e o poético das narrativas de jornalistas que vivenciam suas narrativas das mais variadas formas para que possam traduzir tudo em palavras aos leitores. Uma verdadeira carta de amor ao jornalismo!
A Crônica Francesa|Photo Courtesy of Searchlight Pictures. © 2021 20th Century Studios All Rights Reserved

Com o título original “The French Dispatch”, em a ” Crônica Francesa” a narrativa se localiza na França do Século XX, na sede de um jornal americano fictício livremente inspirado, tantos nos takes de página impressa utilizados para separar os atos do filme, quanto nos pôsteres que são apresentados nos créditos do filme, no famoso jornal The New Yorker . E a inspiração não para por aí. Ao mostrar os detalhes narrativos, de primor tanto artístico quanto verbal, na experiência de reportagens cotidianas em busca de histórias para narrar em uma matéria jornalística, Wes Anderson e seu elenco de estrelas homenageiam também as matérias maravilhosas do jornal The New Yorker.

E de início, um enredo assim pode até assustar os muitos críticos do jornalismo atual. Mas ninguém resiste a uma história bem contada e todos os atos deste filme/ peça de teatro que Wes Anderson nos apresenta, são dignos de todo os bons ouvintes/ telespectadores. As mudanças de cena brincam como em uma mudança de cenário de um palco de teatro, dividindo o deleite visual já característico do diretor em seções bem definidas como em um jornal que todos leem juntos ao assistir. Cada ato com sua história específica e cada história deixando uma pontinha de encanto na edição histórica do jornal Crônica Francesa.

Em "A Crônica Francesa", novo filme de Wes Anderson, o diretor conhecido por suas cores pastéis e simetrias convida o telespectador a se encantar pelo que acontece no trabalho diário dos profissionais responsáveis pelas reportagens de jornais impressos, mostrando o lúdico e o poético das narrativas de jornalistas que vivenciam suas narrativas das mais variadas formas para que possam traduzir tudo em palavras aos leitores. Uma verdadeira carta de amor ao jornalismo!
Timothée Chalamet and Lyna Khoudri – a Crônica Francesa – Photo Courtesy of Searchlight Pictures. © 2021 20th Century Studios All Rights Reserved

E é lindo ver como todos os atores do maravilhoso elenco selecionado para este filme conseguiram brilhar igualmente em suas inserções na história, fossem essas participações feitas em longos ou curtos minutos.

E convenhamos, com um elenco com estrelas de variadas gerações como Bill Murray( O Feitiço do Tempo / Os Caça-Fantasmas), Henry Winkler( Pânico/ Click) e Frances Mcdormand(Nomadland/ Três Anúncios para um crime) compartilhando o mesmo filme com Timotheé Chalamet( Me chame pelo seu nome/ Duna), Saoirse Ronan( Lady Bird/ Adoráveis Mulheres) e Tony Revolori ( O grande Hotel Budapeste/ Homem Aranha), só para citar alguns nomes do enorme elenco, já é um presente tanto aos atores quanto aos cinéfilos que acompanham a carreira de cada um deles em poder vê-los juntos em um filme assim.

Advertisement
Em "A Crônica Francesa", novo filme de Wes Anderson, o diretor conhecido por suas cores pastéis e simetrias convida o telespectador a se encantar pelo que acontece no trabalho diário dos profissionais responsáveis pelas reportagens de jornais impressos, mostrando o lúdico e o poético das narrativas de jornalistas que vivenciam suas narrativas das mais variadas formas para que possam traduzir tudo em palavras aos leitores. Uma verdadeira carta de amor ao jornalismo!
Tilda Swinton, Lois Smith, Adrien Brody, Henry Winkler e Bob Balaban no filme A Crônica Francesa| Photo Courtesy of Searchlight Pictures. © 2020 Twentieth Century Fox Film Corporation All Rights Reserved

Para os iniciantes em acompanhar um filme de Wes Anderson, é necessária a paciência e principalmente a capacidade de se encantar com as sutilezas de um olhar, de um texto, dos variados detalhes presentes em cada cena. Não é um ritmo frenético, de explosões ou acontecimentos imediatos, há apenas o escrever de uma grande história, linha por linha, diante dos olhos do telespectador.

Em "A Crônica Francesa", novo filme de Wes Anderson, o diretor conhecido por suas cores pastéis e simetrias convida o telespectador a se encantar pelo que acontece no trabalho diário dos profissionais responsáveis pelas reportagens de jornais impressos, mostrando o lúdico e o poético das narrativas de jornalistas que vivenciam suas narrativas das mais variadas formas para que possam traduzir tudo em palavras aos leitores. Uma verdadeira carta de amor ao jornalismo!
A Crônica Francesa| Photo Courtesy of Searchlight Pictures. © 2020 Twentieth Century Fox Film Corporation All Rights Reserved

A Crônica Francesa também encanta por sua textualidade, onde cada trecho se revela uma poesia, quase como uma aula de como escrever bem, aliada à aulas de como elaborar irresistíveis cenários e, claro, uma vitrine de grandes atuações. Com um elenco formado de parcerias já vistas em outros filmes do diretor, somadas à parcerias novas igualmente talentosas, o novo filme de Wes Anderson é um afago necessário nos tempos atuais. Pois é de grandes e bem contadas histórias que nos nutrimos culturalmente em tempos difíceis.

Nota: 5/5

Assista ao trailer:

eja também: Crítica | Reacher – Nova adaptação é destaque positivo

About author
Jornalista, advogada, cantora de videokê, dançarina de Calypso e agora: crítica de streaming.
Articles
Relacionados:
CríticasCinema

Crítica | Doutor Estranho no Multiverso da Loucura acerta em alguns pontos mas ressalta os erros da fase 4

4 Mins read
Doutor Estranho no Multiverso da Loucura finalmente está chegando aos cinemas mas assim como muitas das produções dessa fase 4 do UCM deve dividir opiniões.
NotíciasCinema

MUBI | Streaming revela as principais estreias do mês de maio; confira!

3 Mins read
Foco em Cannes e especiais dedicados a Joachim Trier e Joseph Losey; a estreia do filme de Kiyoshi Kurosawa, A Mulher de um Espião, e o lançamento exclusivo de Great Freedom
CríticasCinema

Crítica | Boneca Russa (2ª Temporada) - série mantém a qualidade inserindo viagens no tempo no caótico cotidiano de Nadia e Alan

3 Mins read
Passados quatro anos dos acontecimentos surreais vividos por Nadia ( Natasha Lyonne) e Alan ( Charlie Barnett) na 1ª temporada de Boneca Russa, a dupla já conseguiu fugir do constante ciclo de mortalidade que enfrentava diariamente. Mas se eles achavam que já estavam livres das artimanhas do Universo, acabaram descobrindo que era só o começo de mais uma jornada, agora com viagens no tempo via transporte público( o sonho de todos nós?), reencontro com situações vividas por seus antepassados, questões existenciais e históricas, rendendo para Boneca Russa atuações impecáveis e uma nova e sensacional trilha sonora presente também nesta 2ª temporada.
×
CríticasSéries

Crítica | Reacher - Nova adaptação é destaque positivo